1, 2, 3 Djokovic

1, 2, 3 Djokovic

Novak Djokovic conquistou o 3º ATP Finals de sua carreira ontem em um jogo contra o atual nº 1 do ranking Rafael Nadal, com um placar de 6/3 e 6/4 em Londres na Quadra O2 Arena.

A vitória sobre Rafael Nadal comprova o melhor momento vivido pelo Djokovic. Desde que perdeu o US Open em Setembro, conquistou 4 títulos importantes dentro do circuito da ATP.

Além do Finals, o atual número 2 do ranking levantou taças em Xangai e Paris (Masters 1000) e Pequim (ATP 500).

A campanha de Djokovic neste torneio de encerramento foi perfeita, com cinco vitórias sobre os nove primeiros do ranking: Federer, Del Potro, Gasquet, Wawrinka e Nadal. Claro que de todos os confrontos, a vitória desta segunda-feira é a mais importante para ele, porque é a segunda seguida em cima de Rafael Nadal, deixando o duelo empatado na temporada, por 3-3.

Durante a partida, Rafael Nadal não se encontrava, mesmo mostrando a mesma vontade de brigar pelos pontos decisivos, ele tentava batidas mais fortes, mas isso o forçava a erros e aumentava sua frustração durante a partida.

Já Djokovic mostrou uma simplicidade em seu jogo, principalmente nos seguintes lances: Devolução e Saque. O sérvio foi perfeito nestes dois quesitos durante toda a partida. Nas quadras rápidas, a diferença entre ambos é enorme. Com a consistência e as belas defesas de Djokovic, Nadal acaba precisando sair da zona de conforto. Tenta agredir e acaba correndo mais riscos. Dando mais confiança para que o sérvio jogue com mais paciência, esperando a hora perfeita para atacar.

Deixe seu comentário

*

Customizado por Dale! marketing digital